terça-feira, 10 de junho de 2014

Nota do PT Pará sobre os fatos em Soure (PA)

NOTA SOBRE OS RECENTES ATOS DE VIOLÊNCIA EM SOURE



1. Depredações ao patrimônio público, quebradeira de casas de vereadores e vereadoras, intimidação, coação, terrorismo e desinformação, é com esse clima de sobressalto e angústia que tem vivido a população, o prefeito João Luiz Melo (PT) e vereadores de Soure desde 7 de junho, quando baderneiros quebraram várias casas, na tentativa de forçar a prefeito a renunciar.


2. A motivação principal seria que Soure está cheia de buracos, com as ruas bem castigadas pelo forte inverno. O asfalto, aprovado pela Assembleia Legislativa do Pará e prometido pelo governador Jatene, não chegou até hoje a Soure.

3. Reunida ontem, a Câmara Municipal de Soure recebeu denuncia e hoje decidiu abrir CPI – Comissão Parlamentar de Inquérito contra o prefeito, sob alegação de descumprimento administrativo de prestações de contas. Essas prestações de contas foram feitas ao TCM – Tribunal de Contas do Município, o que a CPI demonstrará facilmente. Cabendo aqui ressaltar que grande parte dos vereadores do município receberam ameaças violentas contra si e suas famílias, exigindo dos mesmos que aprovassem de qualquer forma a CPI contra o prefeito.

4. Há uma motivação política muito clara da oposição ao prefeito João Luiz Melo, em tirá-lo do cargo ao qual foi eleito com 62% dos votos do povo de Soure. E que antes de ser prefeito, foi vereador, eleito e agora reeleito prefeito com 62% dos votos. Um homem trabalhador e que o povo de Soure conhece a história de vida, a conduta e por isso o reelegeu.

5. Como faltam argumentos políticos à oposição, ela utiliza o argumento da força, da intimidação e da implantação do terror para que os interesses contrariados dos poderosos de Soure possam avançar sobre o mandato do prefeito João Luiz.

6. A essa oposição juntam-se setores da imprensa, desinformando a população ao dizer que o prefeito foi afastado do cargo. Sem dar o direito de ouvir o prefeito e sem comentar uma vez sequer que o asfalto prometido pelo governador e destinado a Soure, jamais chegou ao município.

7. Como o ato de vandalismo e intimidações chegou a quase barbárie, o prefeito procurou lideranças do PT e o governador, cobrando segurança pública ao povo de Soure e ao estado democrático de direito. E que a Polícia Militar assegure a proteção ao povo e não permaneça criminosamente omissa, enquanto o vandalismo aterroriza as famílias e tenta acuar a democracia.

8. Não temos receio da verdade. Que a CPI investigue tudo e de forma transparente, às claras. Que confirme com o TCM que nossas contas estão todas prestadas e repasse essa informação ao povo, assim como o faremos, assim que a paz for restabelecida. Não há temor quanto a isso. Mas sem quebra-quebra e sem violências contra as famílias, sem atentados contra a paz.

9. Que se respeite a voz das urnas e o amplo direito de defesa ao prefeito e a qualquer pessoa. É o que defendemos sempre, pois da democracia, do diálogo e da justiça social não abrimos mão!

10. Por fim, nos solidarizamos ao prefeito João Luiz, repudiamos quaisquer agressões e violências e chamamos a atenção da sociedade paraense para a responsabilidade que o do governo do Pará tem com a manutenção da segurança da população de Soure e com respeito ao estado democrático de direito!

Executiva Estadual do PT Pará

0 comentários: